Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

VII Concurso de Trovas da UBT-Maranguape (Resultado Final)


ÂMBITO: NACIONAL/INTERNACIONAL
TEMA: ECOLOGIA (L/F)

VENCEDORES (1º ao 5º lugares)

1º. Lugar:
Não é moda, nem magia,
ou prova de inteligência;
preservar a ecologia
é lei de sobrevivência.
Almerinda F. Liporage
Rio de Janeiro/RJ

2º. Lugar:
A queimada em tempo breve
apagando a luz do dia,
anula o que Deus escreve
no livro da ecologia!
Elen de Novais Felix
Niterói/RJ

3º. Lugar:
Defender a Ecologia
de forma séria e decente,
é preservar a harmonia
da própria casa da gente.
Wandira Fagundes Queiroz
Curitiba/PR

4º. Lugar:
Quem trabalha a ecologia
Com exemplo e amor profundo
Sente o prazer e a alegria
De estar melhorando o mundo.
Roberto Resende Vilela
Pouso Alegre/MG

5º. Lugar:
A Ecologia é tão vasta...
exige estudo profundo;
mas saber só isto basta:
- Vou fazer mais verde o Mundo!
Gisela Alves Sinfrónio
Olhão – Portugal

MENÇÕES HONROSAS (6º ao 10º lugares)

ÂMBITO: NACIONAL/INTERNACIONAL
TEMA: ECOLOGIA
(Trovas líricas ou filosóficas)

6º. Lugar:
Político demagogo
faz da ecologia guerra
e acende a língua do fogo
que lambe o verde da Terra!
Gabriel Bicalho
Mariana/MG

7º. Lugar:
A planta, o animal, o inseto,
Em equilíbrio e harmonia,
Ao homem – seu desafeto –
Dão aulas de Ecologia!
Therezinha Dieguez Brisolla
São Paulo/SP

8º. Lugar:
Defendendo a natureza,
por amor a ecologia,
resguardamos a beleza,
que o Pai do Céu nos confia!
Carlos Alberto de Carvalho
São Gonçalo/RJ

9º. Lugar:
Cada vez mais me convenço,
de que bem mais que ciência,
a ecologia é bom senso,
fator de sobrevivência.
Campos Sales
São Paulo/SP

10º. Lugar:
Muito mais que a competência,
em compêndios reunida,
ecologia é Ciência
que defende a própria vida.
Emilia Peñalba de Almeida Esteves
Porto – Portugal

MENÇÕES ESPECIAIS (11º ao 15º lugares)

ÂMBITO: NACIONAL/INTERNACIONAL
TEMA: ECOLOGIA (Trovas líricas ou filosóficas)

11º. Lugar:
Quem frustra as graves sequelas,
praticando ECOLOGIA,
exerce uma das mais belas
lições de Cidadania!!!
Maria Madalena Ferreira
Magé/RJ

12º. Lugar:
Indo assim, num triste dia,
uma criança, decerto,
vai pensar que ecologia
é o estudo do deserto...
Austregésilo de Miranda Alves
Senhor do Bonfim/BA

13º. Lugar:
À expansão da Ecologia,
agradecem, fauna e flora,
estimulando a alegria
do nosso mundo de agora!
Gislaine Canales
Balneário Camboriú/SC

14º. Lugar:
Ecologia é loucura
aos olhos de um pregador,
prosperidade e doçura
nas mãos do trabalhador.
Cecília de Amaral Cardoso
Sorocaba/SP

15º. Lugar:
Por gerar a diretriz
Que mantém sua medida,
A ecologia é raiz
Que sustenta nossa vida...
Giovanelli
Nova Friburgo/RJ

DESTAQUES (16º ao 20º lugares)

ÂMBITO: NACIONAL/INTERNACIONAL
TEMA: ECOLOGIA (Trovas líricas ou filosóficas)

16º. Lugar:
Ser humano, jamais lese
A Natureza, um legado
Que Ecologia foi tese
De Deus em seu doutorado.
Élbea Priscila de Sousa e Silva
Caçapava/SP

17º. Lugar:
A ecologia assegura
que a natureza é assim:
Se ofendida não tem cura,
bem amada, não tem fim!
Antônio Messias da Rocha Filho
Juiz de Fora/MG

18º. Lugar:
Quem defende a ecologia
Com ação firme, segura,
Não se agarra a uma utopia:
Defende a vida futura!
Thereza Costa Val
Belo Horizonte/MG

19º. Lugar:
A ecologia é ciência
hoje muito comentada.
Busca o fim da violência
Aos seres vivos, mais nada!
Gilson Faustino Maia
Petrópolis/RJ

20º. Lugar:
Vamos dar mais alegria
E prazer à natureza,
Cuidando da ecologia
Com requintes de nobreza.
Amael Tavares da Silva
Juiz de Fora/MG
*********************
ÂMBITO:
NACIONAL/INTERNACIONAL

TEMA: QUEIMADA(S)
(Trovas humorísticas)

VENCEDORES (1º ao 5º lugares):

1º. Lugar:
Pra combater a queimada,
o bombeiro luso, em choque,
deixou a loja encharcada
temendo a “queima”... de estoque.
Maurício Cavalheiro
Pindamonhangaba/SP

2º. Lugar:
É queimada a Dona Benta
no bairro de Botafogo,
por já passar dos oitenta
e não ter baixado o fogo...!
Manoel Cavalcante de Souza Castro
Pau dos Ferros/RN

3º. Lugar:
De tanto ser “amassada”
Pelo padeiro, a vizinha,
Acabou sendo “queimada”
Pela língua da Candinha!...
Marisa Rodrigues Fontalva
São Paulo/SP

4º. Lugar:
Foi beber uma “queimada”
com vinho, pinga e limão,
acordou numa calçada
sem cueca e sem calção!
Ademar Macedo
Natal/RN

5º. Lugar:
Vejo moita esfumaçada,
já vou mudando de rumo:
Ou é sinal de queimada,
ou gente "puxando fumo"!...
Roberto Tchepelentyky
São Paulo/SP

MENÇÕES HONROSAS
(6º ao 10º lugares)

ÂMBITO:
NACIONAL/INTERNACIONAL

TEMA: QUEIMADA(S)
(Trovas humorísticas)

6º. Lugar:
Maria pula a fogueira,
mas cai, nas brasas, sentada.
Eis o fim da brincadeira:
a parte de trás queimada.
Gilson Faustino Maia
Petrópolis/RJ

7º. Lugar:
Quis apagar a queimada,
mas caiu numa esparrela,
pois, estando “alambicada”,
a mais queimada foi ela!
Wanda de Paula Mourthé
Belo Horizonte/MG

8º. Lugar:
Ao ver a sogra chegar
Da praia, toda queimada,
Diz o genro pra zombar:
“É picanha mal passada?”
Licínio Antônio de Andrade
Juiz de Fora/MG

9º. Lugar:
Era um dia de queimada.
E o desavisado peão
ao “verter água”, na estrada,
queimou o que tinha em mão!...
Renato Alves
Rio de Janeiro/RJ

10º. Lugar:
Devota de Santo Antônio,
Numa fogueira, animada,
Procurando um matrimônio,
Caiu e ficou queimada.
Zeni de Barros Lana
Belo Horizonte/MG

MENÇÕES ESPECIAIS
(11º ao 15º lugares)

ÂMBITO:
NACIONAL/INTERNACIONAL

TEMA: QUEIMADA(S)
(Trovas humorísticas)

11º. Lugar:
Cumádi... quanta queimada!
Em qui lugá queimou mais?
Cumpádi... ti contu nada:
Queimou a parti di trás!
Luiz Gilberto de Barros
Rio de Janeiro/RJ

12º. Lugar:
Ante a floresta queimada
Quis prestar o seu tributo:
Saiu na rua pelada
Para exibir o seu luto!
Adilson Maia
Niterói/RJ

13º. Lugar:
Pôs fogo, achando bacana,
Mas viu-se numa enrascada:
Lá se foi sua cabana,
Em meio à mata queimada!
Éderson Cardoso de Lima
Niterói/RJ

14º. Lugar:
De queimada o odor sentido
Na padaria que é tosca,
Confirma que é o seu marido
Que vive queimando a rosca...
Edmar Japiassu Maia
Rio de Janeiro/RJ

15º. Lugar:
O fogaréu da queimada
Nem “despacho” ele respeita...
-Atravessa a encruzilhada –
“e já deixa a janta feita”.
Wandira Fagundes Queiroz
Curitiba/PR

DESTAQUES
(16º ao 20º lugares)

ÂMBITO:
NACIONAL/INTERNACIONAL

TEMA: QUEIMADA(S)
(Trovas humorísticas)

16º. Lugar:
No rango de sexta-feira,
Ficou queimada a patroa,
Quando viu que a cozinheira
Deixou queimar a leitoa!!!
Ailto Rodrigues
Nova Friburgo/RJ

17º. Lugar:
Quando nasceu a pretinha
Que era filha da empregada,
Disse o filho da vizinha:
- Ela já nasceu queimada!
Luiz Machado Stabile
Uruguaiana/RS

18º. Lugar:
Tantas queimadas aprontas,
e a tantas matas dás cabo,
que algum dia, em tais afrontas,
queimarás teu próprio rabo!...
Antonio Augusto de Assis
Maringá/PR

19º. Lugar:
A negra Gigi, vaidosa,
Quer ter pedigree de escol.
Diz, que a pele afro, sedosa,
É queimada, pelo sol.
Fabiano de C. M. Wanderley
Natal/RN

20º. Lugar:
Eu entrei numa gelada,
Na noite de São João,
Fiquei com a calça queimada,
Quando soltava balão.
Iracema C. Neves Bull
Jundiaí/SP

TROVAS CLASSIFICADAS

VENCEDORES (1º ao 5º lugares)

ÂMBITO: ESTADUAL

TEMA: FLORESTA (Trovas líricas ou filosóficas)

1º. Lugar:
Todo o viço, eu aprecio,
Da floresta, que beleza!
Parece fêmea no cio
Explicando a natureza.
Deusdedit Rocha
Fortaleza/CE

2º. Lugar:
A floresta tão gigante,
Já não respira por nós.
O predador, num rompante,
Faz calar a sua voz.
Hortêncio Pessoa
Fortaleza/CE

3º. Lugar:
Salvemos nossa floresta
Com um alerta geral,
Pois o caos se manifesta
O aquecimento global.
José Aureilson C. Abreu
Maranguape/CE

4º. Lugar:
É pena, mas é verdade
Floresta vai se acabar
Só vai ficar a saudade
E gente a se lamentar.
Luiz Carlos de Abreu Brandão.
Maranguape/CE

5º. Lugar:
Sou parte da sua vida
Se o machado me devora
Ninguém sara esta ferida
A floresta geme e chora.
Raimundo Rodrigues de Araújo
Maranguape/CE

MENÇÕES HONROSAS (6º ao 10º lugares)

ÂMBITO: ESTADUAL

TEMA: FLORESTA (Trovas líricas ou filosóficas)

6º. Lugar:
Deus queira que essa ganância,
Que o madeireiro contesta,
Fuja junto com a arrogância
Para longe da floresta.
Haroldo Lyra
Fortaleza/CE

7º. Lugar:
É irreparável o dano
Uma floresta queimada
Entretanto, o ser humano
Não a deixa preservada.
Ana Maria Nascimento
Aracoiaba/CE

8º. Lugar:
O pé de ponta virada
Enganando o caçador,
É Curupira que guarda
A floresta, por amor
Sonia Nogueira
Fortaleza/CE

9º. Lugar:
Escondi-me na floresta
para ocultar minha dor
era tão rala e modesta
que ela veio e me encontrou.
Sonia Nogueira
Fortaleza/CE

10º. Lugar:
Qual o valor da floresta
Para a vida florescer
É ela que nos empresta
O ar puro para viver.
José Aureilson Cordeiro de Abreu
Maranguape/CE

MENÇÕES ESPECIAIS (11º ao 15º lugares)

ÂMBITO:ESTADUAL

TEMA: FLORESTA (Trovas líricas ou filosóficas)

11º. Lugar:
Se o homem branco quisesse
ver no índio um bom retrato,
bastaria que ele desse
à floresta o mesmo trato.
Haroldo Lyra
Fortaleza/CE

12º. Lugar:
Sua a floresta nativa
Sou vida na mesma terra
Não procede essa evasiva
Da foice, o machado a serra.
Raimundo Rodrigues de Araújo
Maranguape/CE

13º. Lugar:
Na floresta do sertão
No calar da madrugada
Ouço o vento qual canção
E canto da passarada.
Léa Campelo Rêgo
Pentecoste/CE

14º. Lugar:
No meu país há floresta
Rica de canto de amor
Com vida, bom humor e festa,
Cheia de glória e esplendor.
Antônio Andrade
Maranguape/CE

15º. Lugar:
O planeta bem contente
Também faz as suas festas
Filtra bem o ar ambiente
Bem replantando as florestas
Maria Florinda Dos Santos Moreira
Fortaleza/CE

DESTAQUES (16º ao 20º lugares)

ÂMBITO: ESTADUAL

TEMA: FLORESTA (Trovas líricas ou filosóficas)

16º. Lugar:
Colocar nossa floresta
Nas regras da "Integração"
Faz a nossa vida em festa:
Viva a civilização!
Maria Florinda dos Santos Moreira
Fortaleza/CE

17º. Lugar:
A floresta se ressente
Das atitudes do homem.
Nosso futuro e o presente
Na agonia se consomem.
Maria Ruth Bastos de Abreu Brandão
Maranguape/CE

18º. Lugar:
Nos disse assim a floresta:
– Um dia vais me perder,
Com tua meta funesta
Não pode retroceder?
Maria Ruth Bastos de Abreu Brandão
Maranguape/CE

19º. Lugar:
Crimes contra a natureza
As previsões são funestas
Pois acaba com a riqueza
De nossas lindas florestas.
Alzenira Rodrigues
Morada Nova/CE

20º. Lugar:
Encontrei uma floresta
Somente para nós dois.
Vai ser mês de muita festa
O resto? Conto depois!
Olga Rosália Silva Pedrosa
UBT-Maranguape/CE

Âmbito Estadual:

Tema Macaquice


VENCEDORES (1º ao 5º lugares):

1º. Lugar:
É mentira de quem disse,
que descendo do macaco!
eu não faço macaquice,
nem mijo fora do caco.
Hortêncio Pessoa
Fortaleza/CE

2º. Lugar:
Chegou depressa à velhice
E o velho que foi discreto
Se desmancha em macaquice
Só para agradar o neto.
Raimundo Rodrigues de Araújo
Maranguape/ CE

3º. Lugar:
Macaquice vira manha
Para quem colhe o cajú
Se não pega na castanha
Ele quebra o mucumbú
Maria Florinda Dos Santos Moreira
Fortaleza/CE

4º. Lugar:
Um palhaço a gargalhar
Fez macaquice a valer
Que a calça veio a rasgar
Viu-se o que não se quer ver.
Cléa Campêlo
Pentecoste/ CE

5º. Lugar:
Macaquice só tem graça
Em circo ou mesa de bar
Um ébrio na rua ou praça
Cantando: eu quero mamar.
Raimundo Rodrigues de Araújo
Maranguape/ CE

ÂMBITO: ESTADUAL

TEMA: MACAQUICE(S) (Trovas humorísticas)

MENÇÕES HONROSAS (6º ao 10º lugares):

6º. Lugar:
Era um garoto travesso,
Um mestre na peraltice:
virava tudo ao avesso,
era o rei da macaquice.
Haroldo Lyra
Fortaleza/CE

7º. Lugar:
Macaquice é um bom tema
Se o bicho sogra vem nela,
Que esconde qualquer problema
Se for da família dela.
Deusdedit Rocha
Fortaleza/ CE

8º. Lugar:
Trepando pra tirar coco
E fazendo macaquice,
O vô não caiu por pouco:
Esqueceu-se da velhice.
Maria Florinda Dos Santos Moreira
Fortaleza/CE

9º. Lugar:
A macaquice do Zé
Ninguém olhava, nem ria
Gritou na ponta do pé
Pulava igual uma gia.
Ana Luiza
Pentecoste/ CE

10º. Lugar:
A menina Doralice
É safada pra danar
Fazia só macaquice
E depois ia chorar.
Léa Campêlo Rêgo
Pentecoste/ CE

MENÇÕES ESPECIAIS
(11º ao 15º lugares)

ÂMBITO: ESTADUAL

TEMA: MACAQUICE(S)
(Trovas humorísticas)

11º. Lugar:
Olha aqui, gritava o velho,
O povo olhava a velhice,
Desdentado mais zarelho,
Sorrindo. Que macaquice!
Sonia Nogueira
Fortaleza/CE

12º. Lugar:
O ébrio ao padre disse:
sem saber o que dizia,
“já vi muita macaquice
na porta da sacristia”.
Haroldo Lyra
Fortaleza/CE

13º. Lugar:
Tem humor os animais
Vejam quantas peraltices
O homem também é sagaz
Quando faz as macaquices
José Aureilson Cordeiro de Abreu
Maranguape/CE

14º. Lugar:
Já vi tanta macaquice
Feita pela a tua boca.
Me acostumei com a mesmice,
Desta aparência louca.
Maria Ruth Bastos de Abreu Brandão
Maranguape/CE

15º. Lugar:
Tua macaquice faz
Estátua gargalhar,
Olhar de lado, pra atrás
Correr, pular, se sentar.
Luiz Carlos de Abreu Brandão.
Maranguape/CE

DESTAQUES - (16º ao 20º lugares)

ÂMBITO: - ESTADUAL

TEMA: MACAQUICE(S)
(Trovas humorísticas)

16º. Lugar:
O homem disse: benzedeira,
Nasci com esta gaguice,
Estrabismo e bebedeira
Cura minha macaquice
Sonia Nogueira
Fortaleza/CE

17º. Lugar:
Olhando a minha vizinha
Eu relembrei a meninice
Dançava mesmo sozinha.
Era a pior macaquice.
Ana Luiza
Pentecoste/CE

18º. Lugar:
Meninos em peraltices
Verdadeiras palhaçadas
Um avô com macaquices
Crianças dando risadas.
José Aureilson Cordeiro de Abreu
Maranguape/CE

19º. Lugar:
O carnaval de outrora
Era muita macaquice
Mas na folia de agora
Só há brigas que burrice
Antônio Andrade
Maranguape/CE

20º. Lugar:
Que infernal macaquice
Na Justiça Federal,
Pois já furtaram a Eunice:
seu piso salarial.
Olga Rosália Silva Pedrosa
UBT-Maranguape/CE

VENCEDORES (1º ao 5º lugares)

ÂMBITO: MUNICIPAL

TEMA: SOL (Trovas líricas ou filosóficas)

1º. Lugar:
Nasce o sol de um novo dia
Pondo em tudo muita cor;
Trazendo mais poesia
Ao poeta sonhador.
João Osvaldo Soares (Vaval)
Maranguape/CE

2º. Lugar:
Fecha a cortina do dia
A noite acalenta o sol
A lua invejando espia
E faz das nuvens lençol.
Raimundo Rodrigues de Araújo
Maranguape/CE

3º. Lugar:
És como sol a brilhar
Mistério de meu calor
Fez meu corpo transpirar
Qual sereno sobre flor.
Olga Rosália Silva Pedrosa
UBT-Maranguape/CE

4º. Lugar:
Sol é estrela cadente
Do universo sideral
Aquece a vida da gente
Sem ele seria o mal.
José Aureilson Cordeiro de Abreu
Maranguape/CE

5. Lugar:
Já que o Sol é para todos,
Carece também dizer
Que ele aquece até os “lodos”
Que teimam sobreviver.
Maria Ruth Bastos de Abreu Brandão
Maranguape/CE

MENÇÕES HONROSAS (6º ao 10º lugares)

ÂMBITO: MUNICIPAL

TEMA: SOL (Trovas líricas ou filosóficas)

6º. Lugar:
“Ver o sol nascer quadrado”
É um dito popular
Se por ti sou apaixonado
É sina, praga, sei lá!
Luiz Carlos de Abreu Brandão.
Maranguape/CE

7º. Lugar:
Abre a porteira do dia
O sol faz sua carreira
Esmorece a tarde esfria
Vai dormir a noite inteira.
Raimundo Rodrigues de Araújo
Maranguape/CE

8º. Lugar:
Quando o sol enfim se deita
Para um pouco repousar
Busca então a sua eleita
Que feliz vai lhe ninar.
João Osvaldo Soares
Maranguape/CE

9º. Lugar:
O sol é nosso astro rei
E a nós todos ilumina
Dele muita coisa eu sei
Além de ser luz divina.
Luciano Pereira
Maranguape/CE

10º. Lugar:
Sendo você, o meu sol
Nada tenho a reclamar
Sou um lírio no arrebol
Que nasceu para te amar.
Luiz Carlos de Abreu Brandão.
Maranguape/CE

MENÇÕES ESPECIAIS (11º ao 15º lugares)

ÂMBITO: MUNICIPAL

TEMA: SOL (Trovas líricas ou filosóficas)

11º. Lugar:
O sol brilha alegremente
Nas manhãs de primavera
Brilha meu sol docemente
Rosa – estrela bem sincera.
Antônio Andrade
Maranguape/CE

12º. Lugar:
O sol com sua magia
É subIime portador
E nos traz muita alegria
Com seu belo resplendor
Luciano Pereira
Maranguape/CE

13º. Lugar:
Para o Sol fiz um pedido:
Aquece-me todo dia,
E para o meu amor querido
Deixe-lhe paz e alegria.
Maria Ruth Bastos de Abreu Brandão
Maranguape/CE

14º. Lugar:
Nossa terra sem o sol:
Que mundo mais boreal.
A vida sairia do rol
Para a zona glacial.
José Aureilson Cordeiro de Abreu
Maranguape/CE

15º. Lugar:
O Sol aquece minha alma
No frio do meu verão
Vem dizer-me bem na calma:
Dias melhores virão.
Lucia de Fátima Mapurunga Batista
UBT-Maranguape/CE

VENCEDORES (1º ao 5º lugares)

ÂMBITO: MUNICIPAL

TEMA: LOCUTOR (a, as, es)
(Trovas humorísticas)

1º. Lugar:
Locutor preocupado
Com o pedido insistente
Meyre tinha debandado
Quem fugiu? Foi bicho ou gente.
Raimundo Rodrigues de Araújo
Maranguape/CE

2º. Lugar:
Locutor com muita graça
Com voz melosa anunciou
Eu falo para os gays da praça,
Pois da classe também sou.
José Aureilson Cordeiro de Abreu
Maranguape/CE

3º. Lugar:
O locutor já sabia
Que o microfone falhava.
E a mensagem se perdia
Se danava quem pagava.
Maria Ruth Bastos de Abreu Brandão
Maranguape/CE

4º. Lugar:
Eu possuí grande amigo
Um exímio trovador
Em segredo eu ti digo
Ele adora um locutor.
João Osvaldo Soares (Vaval)
Maranguape/CE

5º. Lugar:
Um locutor empolgado
Disse ao vivo o que não devia
Por pouco não foi linchado
Se salvou, na sacristia.
Luiz Carlos de Abreu Brandão.
Maranguape/CE

MENÇÕES HONROSAS
(6º ao 10º lugares)

ÂMBITO: MUNICIPAL

TEMA: LOCUTOR (a, as, es)
(Trovas humorísticas)

6º. Lugar:
Locutora apaixonada
Por alguém que não lhe quer
A pessoa desejada
Detesta o nome “mulher”.
Raimundo Rodrigues de Araújo
Maranguape/CE

7º. Lugar:
O locutor eloquente
Que pregava o fim do mundo
Claro que estava demente
Com um braseiro no fundo.
José Aureilson Cordeiro de Abreu
Maranguape/CE

8º. Lugar:
O locutor, Seu Augusto
Num morcego colidiu,
Então sofreu um grande susto:
Seu microfone engoliu.
Maria Ruth Bastos de Abreu Brandão
Maranguape/CE

9º. Lugar:
Caros ouvintes, bom dia!
Assim falou a locutora
Bem fanhosa que fazia
Tremer qualquer emissora.
Antônio Andrade
Maranguape/CE

10º. Lugar:
Locutor ou locutora
Fazem a comunicação
Cuidado na emissora
Com aquele palavrão...
Luiz Carlos de Abreu Brandão.
Maranguape/CE
---------------------
Mensagem do Presidente da UBT Maranguape

Poetas,

Segue no arquivo anexo as trovas vencedoras no VII Concurso de Trovas da UBT-MARANGUAPE, âmbitos Nacional/Internacional, estadual e municipal.

Nosso agradecimento aos poetas participantes do Concurso.

A UBT-MARANGUAPE está preparando os diplomas e os livros com as trovas para envio aos interessados.

Cada livro está orçado em R$ 15,00 (já incluido os custos do correio). Em cada livro constam as trovas vencedoras outras trovas classificadas.

No caso do livro com as trovas de âmbito Nacional/Internacional constam 20 trovas premiadas, mais 109 trovas classificadas e as participações especiais de trovadores cearenses. Nos âmbitos estadual e municipal constam as trovas premiadas e as participações especiais selecionadas pelos julgadores.

O interessados em receber o livro devem efetuar depósito na conta corrente abaixo indicada, informando por e-mail o nome completo, data e valor do depósito, a fim de que a UBT-MARANGUAPE possa providenciar a remessa dos livros, que deve ocorrer no mês de outubro/2011.

As trovas vencedoras estão no Orkut, comunidade Maranguape, fórum Trovas - Maranguape, onde cada trovador poderá fazer comentários. Ainda postaremos as trovas classificadas e participação especial.

Abraços.

Moreira Lopes

Presidente da UBT-MARANGUAPE


Fonte:
Moreira Lopes. Presidente da UBT Maranguape

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to